sábado, 31 de maio de 2008

A vida é uma enorme loucura...
Saber sentir não é fácil
e perdemos muitas vezes o sabor das coisas.
Mas hoje deste-me a seda leve
numa hora linda
e a tarde cresceu como nunca...
Fizeste-me lembrar
que houve um tempo
em que não podia amar-te mais,
porque não havia mais...
fizeste-me ver a pessoa que conheço
e amo ainda...
nas horas de seda como a de hoje.

3 comentários:

Rute Xana disse...

Saber sentir não é fácil?
E sentir os sabores das coisas, os cheiros das coisas...
O teu cheiro...
O teu cheiro...
Ainda me cheira a ti
Ainda me sabe a ti
E fecho os olhos e volto a estar contigo

Anónimo disse...

O comentário anterior tem o seu ponto de vista, porque no fundo o que quer dizer é que também se sente com a memória dos cheiros, das coisas...e que assim de certa forma voltamos a estar perto das pessoas que estão longe.
Mas penso que o texto quer dizer outra coisa, posso estar enganado, mas acho que quer passar a idéia que nós, ditos "humanos", esquecemo-nos continuamente de SENTIR em prol de RACIONALIZAR...
Deixámos de nos deixar ir...
Parabéns à autora!

Rute Xana disse...

sim , "anónimo"`, é verdade: deixamos de sentir, por vezes... mas se tens conciência disso, exercita-te; obriga-te a sentir, a cheirar, a recordar...