sábado, 18 de julho de 2009

Às vezes basta um pequeno gesto para finalmente entendermos o que ainda não tínhamos entendido...

Apesar de as coisas terem estado sempre à nossa frente...

16 comentários:

Teresa Lobato disse...

Dizes uma das mais puras das verdades... São lições de vida para nós e voltamos a repetir esse "erro" vezes e vezes sem conta, porque amamos e estamos vivos.

Também sou do tempo do Carrossel Mágico, mas com as filhas ao colo :)

Beijão

Anónimo disse...

Pois é... é como dizia o outro:
"o maior cego é o que não quer ver"...
Às vezes não queremos ver o que está mesmo debaixo do nosso nariz porque desejamos o contrário...e acreditamos tanto que um dia vai ser assim como gostávamos que não reparamos que a verdade é outra, dura e crua...
Depois de repente, como se fosse mágica, por um gesto, uma palavra... finalmente percebemos que as pessoas não eram aquilo que sonhávamos que elas eram...
E sabes, Vocas querida, se bem te conheço vais continuar sempre a sonhar... e ainda bem.
Só espero que um dia nunca mais acordes desse sonho porque ele afinal era verdade.
Bem o mereces, amiga querida!
A.

Anónimo disse...

Tens toda a razão no pensamento que postaste.
Mas pergunto porque será assim?

Anónimo disse...

Tu és muito naif, pequena Vocas...

mar disse...

Friend vou para Macau trabalhar, vou continuar a acompanhar-te nas tuas palavras ;)
Em breve irei criar um blog, só para os amigos, das histórias que vou viver e experimentar :)
beijo enorme

Gisela Rosa disse...

Concordo inteiramente.

E essa é a diferença entre nós e nós, nas várias formas que vamos assumindo e perspectivando ao longo da vida..

mar disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gisela Rosa disse...

...sim é meu tio de sangue e coração...

um beijinho e obrigada

Su disse...

gostei muito de aqui ter estado

voltarei

jocas maradas

TuniKKa disse...

Mas...quantas vezes não entendemos, não vemos, não ouvimos porque, simplesmente, não pretendemos?!?!?

Anónimo disse...

Claro que nunca queremos ver. Queremos é acreditar que o mundo é perfeito. Mas infelizmente não é. E existem muitas pessoas de merda...

Miguel Flip disse...

Volta Freud, fazes aqui falta.
Abreijos
MF

Anónimo disse...

E também existem pessoas boas...
Bjs
Filipa

AnaMar (pseudónimo) disse...

Os gestos mais pequenos traduzem a grandeza necessária, desde que feitos com o coração.

Por vezes, são as experiências (mesmo as mais desastrosas ou dolorosas) que nos fazem ver o que esteve sempre à nossa frente, que não víamos porque somente olhávamos sem valorizar.

Bj

Anónimo disse...

Pois este pequeno texto dá para os 2 lados, quer dizer, tanto pode ser porque através de um pequeno gesto descobrimos alguém em quem nunca tinhamos reparado, como pode ser exactamente o contrario, de repente por causa de alguma coisa descobrimos que afinal aquela pessoa que julgavamos o maximo era afinal... o minimo.
Em qual das duas hipoteses tavas a pensar, pequena Vocas?

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.