domingo, 22 de junho de 2008

Como fazemos para impedir que alguém nos faça doer ?...
Pedimos com jeitinho: "Por favor não me magoes"?...

5 comentários:

Rute Xana disse...

Achas que chega? Às vezes, sim; outras vezes é temporário

fernando neves disse...

Não se pede, nimguem tem esse direito. Só nós sabemos onde verdadeiramente nos dói, e somos na maior parte das vezes os autores das nossas maiores dores. Eu só gostava que quando choras fosse de alegria e quando morres que seja de amores .

Chokoku-ka disse...

De Santo António
Para São João
Verso a depressão
Não por culpa deste axonio

Numa manhã deprimida
Um manjerico com este verso comprei
Como não logo t’o levei
Logo a sua vida vi corrompida

Sei que nestas palavras não te revês
Mas aqui as tenho que as deixar
Se um ínfimo esgar tiveres de sensatez
De certo no mar as vais deixar

Chokoku-ka

Soprei, apagou se a chama,
Num adeus de despedida,
Quem diz adeus a quem ama,
Diz adeus à própria vida.

Autor Anónimo

youssef disse...

pede-se, pede-se...
porque só nos magoa, só nos curva quem nós amamos...
...pede-se, e até se pode implorar antes de se perceber que se perdeu realmente...
...depois...depois entranha-se, aceita-se, avança-se...e já não se volta atrás, até porque o corpo se volta a endireitar, e já agora, mais forte e mais capaz para a vida, por maior e mais feia que fique a cicatriz...
...e volta-se a amar, uma e outra vez...porque leva uma vida a encher um corpo de cicatrizes...
...e passa-se por isso tudo da melhor forma, sorrindo sempre...porque estamos vivos ("é o contrário de estar morto", dizia um espírito alegre...)

Anónimo disse...

não nos deixamos gostar muito. assim nunca doi.
mas também nunca é grande.