segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

INJUSTIÇA


Se há uma coisa que herdei do meu pai foi o sentido de justiça.

Não tolero a injustiça. Revolta-me.

Ser injusto é ser cruel e mau.

É não ter sentimentos e ser capaz de crucificar impiedosamente e sem razão.

Hitler cometeu uma atroz injustiça ao dizimar milhares de judeus inocentes. E o mundo revoltou-se e uniu-se em aliança para o parar.

Será que apenas nos revoltamos quando são milhares?

Não basta um único Ser Humano ser injustiçado para isso nos causar revolta?

A mim sim. Porque o princípio é o mesmo: a capacidade de crucificar impiedosamente e sem razão. E a crueldade que isso é.

12 comentários:

Anónimo disse...

Concordo com o princípio base do post. Ser injusto com milhares de pessoas tem como base o mesmo comportamento ao ser injusto para com uma só. A vida ensinou-me que as pessoas capazes de cometer atos de injustiça para com o seu semelhante são pessoas vis, cruéis e destituídas de valores morais. Mas na maior parte dos casos a que infelizmente assisti (e na minha já algo longa vida já acompanhei alguns de perto)essas mesmas pessoas tiveram o reverso da medalha, quando tempos depois se virou "o feitiço contra o feiticeiro". Não dizem que tudo aquilo que fazemos de mal volta para nós?
Por isso, pequena Vocas, ainda bem que herdou essa característica do seu pai e é uma pessoa com um sentido de justiça apurado. Só lhe fica bem.
Beijos.
Ricardo

Anónimo disse...

Vocas, a injustiça é algo que também me faz muita confusão. As pessoas que são injustas não têm um pingo de sentimentos pelos outros, por eles próprios, pois SOMOS TODOS UM!
Há também aquele tipo de pessoas que combate esses actos, mas não tem força suficiente contra uma instituição ou uma identidade "superior". Admiro estas pessoas, lutadoras, mas que gastam a sua energia em coisas que não vale a pena, ou porque são poucas a manifestar o mesmo estado de espírito ou então por outras razões desconhecidas.
Acho muito importante termos a noção das coisas, mesmo que não nos agradem.
beijo *
RitaL

Miguel disse...

Se bem me lembro o teu pai tinha muitas qualidades para além do sentido de justiça. E tu herdaste dele não só o sentido de justiça como o sorriso franco e aberto o bom coração e a capacidade de fazer amigos.
Parabéns.

Anónimo disse...

Concordo que ser injusto com um ser humano ou com mil é a mesma coisa. Por isso é que a maior parte das injustiças são discutidas em tribunal e penalizadas porque são crime. Infelizmente assistimos diariamente na nossa vida a situações terríveis de injustiças que não são punidas. Infelizmente o ser humano consegue ser muito mau para o seu irmão.
S.E.

Anónimo disse...

Injustiças para cá, injustiças para lá...diga lá ao seu amigo quem é que andou a ser injusto consigo? Vá que o seu amigo tem muitos conhecimentos na justiça.
Disponha.
Beijinhos.

Anónimo disse...

Acredita são pessoas que não interessam, não merecem que desgastemo.nos com elas.
Sabe tão bem voltar a sorrir:)
Sorri ;)
Beijinhos
Ana*

Vocas disse...

Oh Zé...só tu para me fazeres rir...eheheh...conhecimentos na justiça! Sabes, às vezes somos injustiçados precisamente pelas pessoas que mais amamos, o que ainda é mais cruel. Mas eu agradeço a Deus e ao Universo porque assim passamos a conhecer melhor as pessoas que julgavamos conhecer.
Beijinhos

Zil Mar disse...

Oi...obrigada pela visista...

deixo meu abraço!


Zil

Su disse...

...Não tolero a injustiça....


jocas maradas

CO disse...

I Love You (apesar dos defeitos, das incertezas e das loucuras). A perfeição não existe. Sê tu própria.

Beijo

Rita L disse...

Querida, as injustiças, são muito frequentemente praticadas por quem não nos conhece minimamente. A ser assim, deverás apenas sorrir e seguir em frente.

CO, esqueceste-te de dizer que também tu és louco (típico de génios criativos e pessoas sensíveis). Será por isso que vos adoro?

Beijos aos dois

Anónimo disse...

Obrigada pela resposta.
Fiquei com a consciencia um pouco mais alargada. Obrigada, vou aplicar mesmo o que me disse!
Beijo
RitaL