terça-feira, 14 de fevereiro de 2012


Perseguir a esperança até à última gota de suor...
Amar, amar sem medo ou fronteira...
Ter o mar no peito sempre em jeito de rebentação...
E abraçar sempre como quem beija...

4 comentários:

Anónimo disse...

Eu tenho o mar no peito em jeito de rebentação.

Ana Paula disse...

:) Lindo

Pedro Jorge Peu disse...

Gostei muito do que escreves e do jeito de escrever! Muito bem feito mesmo!
PedroJorgePeu

Patrícia Encarnação disse...

Perfeito!!

Gostei muito tem muito jeito professora

Beijinho

Patrícia