segunda-feira, 15 de agosto de 2011



O amor não é massacrar, pressionar, desconfiar, perseguir, maltratar, acusar, rebaixar, magoar, ofender, manipular, prender, controlar, fazer doer...



É antes esta dança que se sente sem rede, deus ou lei...

São palavras ternas como uma música suave...

É o sol apagado na ausência de quem se ama...

É o querer cuidar, cuidar, cuidar...

É rir das vitórias e chorar com as derrotas...

É pegar ao colo e embalar...

É admirar...

É confiar...

É querer bem, querer bem, querer bem...

É morrer naquela boca...

É dar as mãos e entrar um no outro...

É partilha... é caminho...

É fazer...

É encontro...

São dois seres que um no outro se perfumam...

É beijar os olhos por dentro...

É proteger, proteger, proteger...

É deixar livre...

É ter um peito de lua cheia...

É o céu e nada mais.



8 comentários:

Anónimo disse...

Simplesmente genial!
Ana

Lourdes Pedro disse...

NÃO É AMOR NÃO!!É DESAMOR!! AMOR É CUIDAR COM TERNURA!

Lourdes Pedro disse...

"É BEIJAR OS OLHOS POR DENTRO" E "É TER UM PEITO DE LUA CHEIA" LINDO, LINDO, LINDO, MUITO BONITO!!

Anónimo disse...

O Amor na realidade é tudo isso... por vezes é indescritivel mas tu consegues fazer «milagres»... Está simplesmente magnifico... Parabéns
Balu

Anónimo disse...

Continuas sempre bem :)
Beijinhos*
Ana

Anónimo disse...

Palavras para quê? Você é estupenda, minha querida.
Saudades suas.
Ricardo

Ana Paula disse...

Volto a repetir o que escrevi a 23 de Agosto de 2011: simplesmente GENIAL! Beijinho, Ana

Cristina Seita disse...

Gostei :)