terça-feira, 16 de novembro de 2010

Era uma vez duas almas. Comentava-se no céu à boca fechada serem almas gémeas. Sábias e evoluídas, não precisavam voltar mais à Terra e viviam juntas e felizes no céu.
No entanto, certo dia uma delas dirigiu-se a Deus e pediu-Lhe:
- " Senhor, gostaria de voltar à Terra a fim de aprender algo mais sobre o perdão.".
-" Mas... - retorquiu Deus - para que queres tu sacrificar-te uma vez mais voltando à Terra, se já evoluiste o suficiente? Não vejo necessidade desse enorme sacrifício...".
-" Não creio saber tudo sobre a arte de perdoar, Senhor, deixa-me ir...".
A outra alma, sabendo ser muito forte a vontade da sua amiga e sendo enorme o amor que por ela nutria, disse:
-" Irei com ela, Senhor! E ao longo da Vida que nos atribuires, aprenderemos em conjunto tudo sobre a arte de perdoar." (...)
E é assim que quando alguém me magoa tanto que se torna difícil esquecer ou perdoar, eu penso que, quem sabe, pode ser a minha alma gémea, enviada comigo por Deus, para eu aprender.

3 comentários:

Mag disse...

Que lindo... :D
De onde tiraste esta "história"? Gostei imenso.
E o raciocínio final... maravilhoso! :)

Anónimo disse...

Que reflexão tão importante , meu bem. Tal como a Guida já disse , é um raciocínio maravilhoso.
Beijinho , querida da minha alma.

Rita Cardoso disse...

Será que também encontrei a minha alma gémea? Acho que sim!!!
Beijocas grandes ;)